Com cadáveres sendo contados em Las Vegas Globo desrespeita vítimas com política totalitária de controle as armas

Donald Trump classifica como ato de pura maldade, mas não fala sobre facilidade que americanos tem de comprar armas. Jornal Hoje 02/10/2017

Mesmo com nenhuma informação confirmada até o momento de como o criminoso de Las Vegas conseguiu acesso as armas, Rede Globo aproveitou esse evento dramático para promover sua agenda política totalitária desarmamentista.

Desrespeita-se assim vítimas que sofrem com ato brutal de criminoso deslocando foco para objeto do crime, tudo em nome de agenda estatista, totalitária de fortalecimento do estado em detrimento do direito inalienável de autodefesa do cidadão.

Como referiu Leandro Ruschel:

A discussão de regras para evitar que armas caiam nas mãos erradas é sempre válida, mas com certeza não é isso que os abutres querem.

Cada evento de morte no Brasil é natural cobrarmos da emissora como contrapartida manchete perguntando como estado que praticamente inviabiliza acesso a legítima defesa do cidadão comum permite essa quantidade de crimes ?

Aumento do IPTU em Porto Alegre, convicção e oportunismo na votação, confira votos

Na proposta de revisão do cálculo do IPTU em Porto Alegre população pôde identificar vereadores que defendem moradores contra o abuso de burocratas sedentos por recursos do pobre cidadão e outros que aproveitam a conjuntura e sem convicção ideológica alguma escolhem o jogo sujo político, em detrimento da população.

No primeiro grupo, vereadores que por princípio são contrários ao aumento de impostos, como Felipe Camozzato (NOVO) e Ricardo Gomes (PP), independente de conjunturas (se estão na oposição ou não).

No segundo, partidos da extrema esquerda como PT e PSOL que apesar de dependerem de estado inchado, odiarem a liberdade e cultuarem a burocracia, agora por casuísmo (hoje oposição) são contra o aumento.

Lista completa de votação:

CONTRA o AUMENTO

Felipe Camozzato (NOVO), João Bosco Vaz (PDT), Mauro Zacher (PDT), Márcio Bins Ely (PDT), André Carús (PMDB), Comandante Nádia (PMDB), Idenir Cecchim (PMDB), Mendes Ribeiro (PMDB), Valter Nagelstein (PMDB), Cassiá Carpes (PP), Mônica Leal (PP), Ricardo Gomes (PP), Alvoni Medina (PRB), José Freitas (PRB), Professor Wambert (PROS), Paulinho Motorista (PSB), Fernanda Melchionna (PSOL), Professor Alex Fraga (PSOL), Roberto Robaina (PSOL), Adeli Sell (PT), Aldacir Oliboni (PT), Marcelo Sgarbossa (PT), Sofia Cavedon (PT) e Cláudio Janta (SD).

A FAVOR

Rodrigo Maroni (PODEMOS), João Carlos Nedel (PP), Airto Ferronato (PSB), Tarciso Flecha Negra (PSD), Moisés Maluco do Bem (PSDB), Cassio Trogildo (PTB), Luciano Marcantônio (PTB), Paulo Brum (PTB), Mauro Pinheiro (REDE) e Dr. Goulart (PTB).

O vereador Reginaldo Pujol (DEM) se absteve.

Mais informações aqui.

Jovem que despreza publicamente pais por apoio a Bolsonaro, um idiota útil descartável da esquerda

A juventude é tida como um período de rebeldia onde o jovem ama o mais forte que o despreza e despreza o mais fraco que o ama. O imbecil juvenil (Olavo de Carvalho Jornal da Tarde, São Paulo, 3 de abril de 1998)

Essa citação faz parte de artigo do filósofo Olavo de Carvalho para o Jornal da Tarde em 1998 e consta no best-seller recente “O Mínimo que você Precisa Saber pra Não ser um Idiota”.

Hoje no primeiro programa do partido de Bolsonaro tivemos uma demonstração desse poder de desprezo a própria família, o lado fraco e que nutre amor incondicional para seus membros, sendo preterida em direção ao amor desmedido por grupos reféns de narrativas politicamente corretas e adjetivações “Orwelianas”.

O mais grave é que na era da informação, redes sociais são o repositório dessa frustração em direção a família contando com a solidariedade instantânea de outros imbecis, que compartilham da bolha de insegurança buscando aceitação em seu grupo escolhido sem critérios nenhum de qualidade, mas simplesmente pelo desejo mimético da aceitação coletiva.

A Crimideia, a rotulação de ideias e criminalização de adversários políticos, com o foco na censura pura e simples do diferente, assume protagonismo. Jovens alienados se reúnem no culto a essas ideias buscando então refúgio social no coletivo e renegando publicamente seus entes mais queridos.

A esquerda com sua tática de divisão para conquistar alcança, assim, sucesso. Filhos se inserem voluntariamente em grupos que no fim tem o estado como refúgio, aumentando a geração de ressentidos que alcançam salvação em local que os escraviza, tira sua individualidade e lhe cospe na mínima satisfação de seu desejo particular discordante (como uma feminista radical trata mulher que escolhe voluntariamente ser dona de casa?).

Filhos pródigos, se atentem a fragilidade de seus laços, olhem mais em direção a quem lhe respeita pelo que você é, sua família, enquanto é tempo.

Primeiro Voo do Kiebitz

Numa época de mentiras universais, dizer a verdade é um ato revolucionário. George Orwell

Em 1949 George Orwell escreveu o livro 1984 onde relatava a história de um mundo governado por um super estado totalitário onde o culto à personalidade e a perseguição de adversários levava a perda total da privacidade e direitos individuais dos habitantes, que se tornam massa de manobra na engrenagem estatal do poder pelo poder.

Nesse estado onde as vontades individuais são desprezadas e o aparato estatal tenta tudo para a perpetuação do poder, buscando reescrever o passado e o presente, com militantes jornalistas que desprezam a verdade, com o duplipensar e falta de dissonância cognitiva, com a novilíngua de adjetivação de adversários e desprezo total às definições semânticas, o objetivo final caminha em direção ao pensamento único atrelado a elite de donos do poder.

Estamos em 2017 e 1984 mostra-se não apenas devaneios de um romance anacrônico, mas um alerta real e muitas vezes já empírico do resultado do poder estatal sobre indivíduos, aprofundado hoje pelo poder da Internet e as possibilidades associadas ao monitoramento, censura, desinformação e perseguição do pensamento e liberdade.

A rede mundial de computadores, com o potencial de dar poder às pontas e ser um oásis para a liberdade, tem centralizado a informação em grupos com agendas próprias para a manutenção e perpetuação do poder, pelo poder.

A liberdade custou muito sangue e sofrimento para ser renunciada por uma retórica tão barata. Thomas Sowell

O site foi desenvolvido por cidadãos indignados e que mediante sua responsabilidade individual querem combater todo tipo de agenda autoritária, coletivista, estatista e totalitária. Entendemos que a luta pela liberdade tem que ser diária, tornando-se cada vez mais importante pelas possibilidades atuais e tecnológicas de controle da informação.

Nosso mascote é o Quero-Quero (Kiebitz é Quero-Quero em alemão), nosso foco é o RS, nos inspiramos na ave  e buscamos com suas características de vigilância, autodefesa e combate ser o sentinela dos campos na web, honrando esse estado que já peleou tanto pela liberdade, hoje por demais esquecida, desprezada ou relativizada pelos escravos sem virtude contemporâneos.

Amar a humanidade é fácil, difícil é amar o próximo. Nelson Rodrigues

Nosso Princípios:

→  Liberdade e Responsabilidade Individual como Princípio (Terceirização de Generosidade e Solidariedade é Escravidão)

→ Livre Iniciativa

→  Não Agressão e Legítima Defesa

→  Voluntarismo

InspiraçÕes:

Para que o mal triunfe, basta que os bons não façam nada. Edmund Burke

A liberdade não se perde de uma vez, mas em fatias, como se corta um salame. Friedrich Von Hayek